O governador de São Paulo, José Serra, admitiu hoje, em tom de defesa, o transtorno que será causado pela interdição de cinco pontes numa obra de ampliação das pistas da Marginal do Tietê. Toda vez que uma obra é feita, temos transtorno temporário para o que vai trazer benefícios, afirmou, durante evento do PSDB em Goiânia.

Questionado, Serra repudiou qualquer insinuação de que a prefeitura e o governo estadual deixaram para avisar a população na última hora. O anúncio da obra foi feito ontem. "Poderia ter sido na quinta, na quarta, isso não faz diferença. Em algum momento, as pessoas seriam avisadas. E vai ser dada toda a orientação. Há tempo para se preparar", afirmou. "Toda obra implica problemas", ressaltou.

A obra começará na segunda-feira. Cinco pontes na Marginal do Tietê serão interditadas: Casa Verde, Limão, Freguesia do Ó, Bandeiras e Vila Maria terão faixas bloqueadas até 8 de fevereiro. De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), a obra vai resultar em até 40% de aumento nos congestionamentos em toda a capital. A velocidade média dos veículos nas principais vias vai diminuir. Até os mais de 3 milhões de usuários de ônibus municipais vão ficar mais tempo parados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.