Mad Men e 30 Rock reprisam prêmios e vencem Emmy 2009 - Brasil - iG" /

Séries Mad Men e 30 Rock reprisam prêmios e vencem Emmy 2009

LOS ANGELES ¿ Como se esperava, as séries Mad Men e 30 Rock repetiram os prêmios do ano passado e venceram, na noite de domingo (20), o Emmy como melhores produções de drama e de comédia, respectivamente, na 61ª edição da festa, que teve Little Dorrit como o programa com mais troféus, em uma festa quase sem surpresas.

Redação com EFE |

AP
Elenco da série

Elenco da série dramática "Mad Men" comemora os prêmios na festa do Emmy 2009


"Little Dorrit", uma adaptação do romance de Charles Dickens produzida pela BBC, ficou com sete estatuetas, entre elas as de melhor minissérie, melhor direção (Dearbhla Walsh) e melhor roteiro (Andrew Davis).

Os prognósticos também não falharam com os prêmios de Bryan Cranston e Glenn Close, que venceram as categorias de melhores atores de drama, por seus trabalhos nas séries "Breaking Bad" e "Damages", respectivamente. Ambos reprisaram a conquista de 2008.

AP

Alec Baldwin: melhor ator de série
de comédia por "30 Rock"

"Este é provavelmente o melhor papel da minha carreira", declarou Close. "É um enorme privilégio fazer parte desta comunidade. Somos atores e vamos onde haja bons papéis", acrescentou.

A única grande surpresa da noite foi protagonizada pela australiana Toni Collette ("United States of Tara"), que ficou com o Emmy de melhor atriz de comédia, categoria na qual Tina Fey era a favorita, por "30 Rock".

"Quero dar parabéns a Steven Spielberg ¿ produtor executivo da série ¿ por me deixar ser parte de sua imaginação, e a Diablo Cody ¿ criadora do 'show' ¿ por sua originalidade", declarou a atriz.

Alec Baldwin levou novamente, da mesma forma que no ano passado, a estatueta de melhor ator de comédia, por "30 Rock". O ator dedicou o prêmio a Lorne Michaels, produtor da série: "Você é o melhor chefe que se pode ter."

Na categoria de melhores atores coadjuvantes de drama os agraciados foram Michael Emerson, por "Lost", e Cherry Jones, por "24 Horas", enquanto Jon Cryer e Kristin Chenoweth foram os nomeados em comédia por "Two and a Half Men" e "Pushing Daisies", respectivamente.

Emerson, que se mostrou tão enigmático como seu personagem de Ben Linus, disse no palco: "Faz quatro anos que voei ao Havaí para fazer um papel como convidado, e agora é o papel de minha vida."

AP

Michael Emerson, o Ben Linus da série "Lost", olha de perto prêmio de ator coadjuvante

Kristin, visivelmente nervosa, agradeceu o prêmio entre gemidos e lágrimas: "Obrigado à Academia por premiar uma série que já não está sendo transmitida", afirmou a atriz, enquanto Cryer teve que suportar as brincadeiras de Neil Patrick Harris, candidato em sua mesma categoria.

"Verifique se seu nome está realmente no envelope", gritou para ele entre risos Harris, que cumpriu seu papel como mestre de cerimônias e que inclusive recebeu elogios por parte de membros da audiência, como o ator cômico Jon Stewart.

AP

Jessica Lange: melhor atriz pela
minissérie "Grey Gardens"

Stewart, ganhador do Emmy de melhor roteiro de programa de variedades por "Comedy Central", manifestou que normalmente estas cerimônias "aborrecem", mas que, no entanto, Harris estava fazendo um trabalho "estupendo".

A festa durou três horas e nela houve várias referências à sua potencial audiência e à transmissão ao mesmo tempo de um jogo de futebol americano, que provavelmente diminuiu o número de espectadores da cerimônia.

Entre outros prêmios, destaque para o irlandês Brendan Gleeson e pela americana Jessica Lange como melhores atores de minissérie ou filme para televisão, por seus trabalhos em "Into the Storm" e "Grey Gardens", respectivamente.

"Este papel é um presente e eles já não chegam tão frequentemente", admitiu, emocionada, Lange, que se lembrou da coprotagonista do filme, Drew Barrymore. "Obrigada à minha outra metade, por seu talento e seu coração", concluiu.

Nas categorias de melhores atores coadjuvantes de minisséries ou filmes, as estatuetas foram para Ken Howard e à iraniana Shohreh Aghdashloo, por "Grey Gardens" e "House of Saddam". "Grey Gardens", que ganhou seis Emmy, conseguiu o prêmio de melhor filme feito para televisão.

Além disso, o número musical com o qual foi aberta a última edição Oscar, protagonizado pela ator Hugh Jackman, ficou com o Emmy de melhor música e letra originais.

Leia mais sobre: Emmy

    Leia tudo sobre: emmypremiaçãotv

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG