Série investiga violência no Brasil e desmistifica passado pacífico do País

SÃO PAULO ¿ O Brasil é um país pacífico? Para o senso comum, sim, mas basta aguçar o olhar para perceber que nossa história mostra uma verdade bem diferente. Essa é a ideia da série de documentários Lutas.doc, que estreia nesta terça-feira (05), às 23h, na TV Brasil e segue ao longo das próximas semanas em mais quatro episódios.

Marco Tomazzoni, iG São Paulo |

Divulgação

"Socialmente o brasileiro não é nada pacífico", defende Fernando Henrique na série

Dirigido por Luiz Bolognesi e Daniel Augusto ("Fordlândia"), o programa vai contra o mito do "povo cordial" que o brasileiro tem sustentado ao longo dos anos. Sociólogos, pensadores, políticos e líderes sociais afirmam em entrevistas que, na verdade, o Brasil é "uma das sociedades mais violentas do mundo", como aponta o historiador Luis Mir. Tanto que 516 mil pessoas foram mortas na última década, vítimas da violência nas ruas e no trânsito.

Se o Brasil é famoso, pelo menos dentro de suas próprias fronteiras, por ser um país pacífico, uma história repleta de conflitos se encarrega de mostrar essa contradição, mesmo que de forma velada. "Cabinagem, Sabanada, Guerra dos Farrapos, todas são encaradas como revolta, nunca como guerra civil, que é o que foram", afirma o historiador Leandro Karnal. "A violência raramente aparece nos livros didáticos."

O primeiro episódio introduz a discussão sobre esse assunto e ressalta que a violência sempre foi uma constante na história do Brasil, mesmo antes da chegada dos portugueses, nas brigas entre tupiniquins e tupinambás. A questão indígena, aliás, também é um dos tópicos abordados, já que a violência contra os índios e sua cultura é de certa forma institucionalizada desde a colonização. Nos próximos programas, desemprego, mídia, mulher e perspectivas entram em pauta.

Divulgação

Programa utiliza cenas do longa em animação "Lutas", ainda em produção

A lista de entrevistados é encabeçada pelo presidente Lula e pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que dividem espaço com nomes como a senadora Marina Silva, Soninha e o líder do MST João Pedro Stédile. O economista Eduardo Giannetti, a filósofa Márcia Tiburi, Gilberto Dimenstein, Contardo Calligaris e Danilo Santos de Miranda, entre outros, também dão seus depoimentos.

Além de externas e imagens de arquivo, a série também utiliza cenas do longa-metragem de animação "Lutas", dirigido e roteirizado por Bolognesi ("Terra Vermelha", "Chega de Saudade"). Através de personagens dublados por Selton Mello e Camila Pitanga, o filme atravessa a história do Brasil, desde o período pré-colonial, passando pela escravidão e ditadura, chegando até o futuro, em uma terra sem água. Ainda não há previsão de lançamento nos cinemas.

Serviço ¿ "Lutas.doc" na TV Brasil
Terças-feiras, às 23h
Reprise: quintas, à meia-noite
Episódio 1, "Guerra Sem Fim" (05)
Episódio 2, "Recursos Humanos" (12)
Episódio 3, "Fábrica de Verdades" (19)
Episódio 4, "Heroína sem estátua" (26)
Episódio 5, "O que vem por aí" (02/02)

Leia mais sobre: televisão

    Leia tudo sobre: televisãotv

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG