A briga entre o presidente do Conselho de Ética da Câmara, Sérgio Moraes (PTB-RS), e o corregedor da Casa, Inocêncio Oliveira (PR-PE), foi parar no Supremo Tribunal Federal (STF). Moraes ajuizou no STF ação em que acusa Inocêncio de crime de injúria, calúnia e difamação.

Em maio, Inocêncio entrara com representação na Mesa da Câmara contra Moraes, alegando que este descumpria o regulamento do Conselho de Ética ao não instaurar imediatamente processo contra o colega Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), acusado de desvio de verbas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Em seguida, Moraes também entrou com representação contra o corregedor, alegando abuso de poder por parte de Inocêncio. Como as duas queixas estão paradas na Mesa, o presidente do Conselho de Ética resolveu contra-atacar no STF.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.