Sérgio Guerra terá que devolver gastos da filha em Nova York aos cofres públicos

BRASÍLIA ¿ O ministro do tribunal Walton Alencar Rodrigues decidiu cobrar do presidente do PSDB, o senador Sérgio Guerra (PE), o valor pago em diárias à filha dele, a advogada Helena Guerra (no valor de R$ 4.580,40), em uma viagem à Nova York, em janeiro de 2007, quando ela o acompanhou para a realização de exames médicos.

Camila Campanerut, repórter em Brasília |

Agência Brasil

O senador tucano Sérgio Guerra (PE)

A informação se tornou pública no último dia 10 de agosto. Na ocasião, o parlamentar garantiu que pagaria os gastos, caso fosse necessário.  Ele afirmou que havia suspeita e que ele estivesse com câncer e após esses exames nos Estados Unidos, acabou se submetendo a uma cirurgia no Brasil, para a retirada do intestino grosso.

De acordo com a sua assessoria, o senador está no momento em viagem ao interior de Pernambuco e não vai se pronunciar sobre o assunto, já que o documento oficial do Tribunal de Contas da União (TCU) não chegou as suas mãos.

A viagem de seis dias do senador e da filha aos Estados Unidos teve a autorização do Senado, pelo então diretor, Shalom Granado e o então presidente, Renan Calheiros. 

O diretor da Secretaria de Controle Interno do Senado, Eduardo Torres, chegou a divulgar um documento explicando que a não cobrança e o não questionamento da necessidade da viagem de Guerra com um acompanhante para a realização de exames médicos se deveu ao debilitado estado de saúde do parlamentar, negando irregularidade.

Leia mais sobre: Sérgio Guerra

    Leia tudo sobre: psdbsenadosérgio guerra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG