Sérgio Cabral recebe pais de engenheira desaparecida

RIO DE JANEIRO - O governador do Rio, Sérgio Cabral, e o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, se reuniram nesta terça-feira com os pais da engenheira Patrícia Aimeiro, de 24 anos. Ela está desaparecida há cerca de um mês, depois de sofrer um acidente com seu carro, encontrado no Canal de Marapendi, na Barra da Tijuca.

Redação |

Rogério Santana
Pais da engenheira pediram rigor nas investigações
Segundo os pais de Patrícia, a conversa com o governador e o secretário de Segurança foi proveitosa. O pai da engenheira, Antônio Celso de Franco, contou que pediu aos dois que acompanhassem as investigações com carinho e acelerassem o trabalho da perícia. Cabral se colocou à disposição da família.

- O governador nos tratou muito bem e disse que olhará com muito carinho o caso. Está dando prioridade máxima. O próprio secretário está acompanhando de perto. Ele disse que é o canal direto do governo com a gente. Acreditamos que Patrícia esteja viva, que vá aparecer. Queremos apenas acelerar todas as perícias que estão sendo feitas. Pai e mãe querem pressa, não tem jeito, a gente precisa de respostas ¿ disse Antônio Franco.

De acordo com o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, tanto o Instituto de Criminalística como o Serviço de Inteligência da Polícia Militar estão trabalhando para garantir mais agilidade às investigações.

- Conversamos com os pais da Patrícia e vamos dar toda a prioridade ao caso, desde o Instituto de Criminalística até o Serviço de Inteligência da Polícia Militar (P2). Vamos reunir todos os esforços para chegar à solução. Se for necessário, usaremos perícias de outras instituições para que possamos chegar rápido à elucidação deste caso. E se policiais militares ou servidores do Estado estiverem envolvidos, serão punidos como estamos punindo, de maneira exemplar, outros policiais ¿ afirmou.

O caso

A engenheira Patrícia Amieiro está desaparecida desde o dia 14 de junho. Ela voltava de um show do Monobloco no Morro da Urca quando teria batido com o carro na chegada à Barra da Tijuca, zona Oeste do Rio. O veículo foi encontrado dentro do Canal de Marapendi.

O carro de Patrícia caiu de uma altura de 15 metros. O veículo foi encontrado com o vidro traseiro quebrado e o porta-malas aberto. O cinto de segurança estava afivelado e não havia vestígios de sangue. Segundo os bombeiros que participaram das buscas, foram encontrados o relógio e a pulseira da engenheira dentro d´água, próximo ao carro.

Veja também:

Leia mais sobre: violência

    Leia tudo sobre: desaparecidaengenheirariosergio cabralviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG