Sérgio Britto recebe prêmio de melhor ator no teatro

São 63 anos de carreira e 85 de idade, disse Sérgio Britto ao abrir o discurso de agradecimento ao receber seu primeiro Prêmio Shell, pela atuação no espetáculo duplo A Última Gravação de Krapp e Ato Sem Palavras I . Há peças que eu fiz que eu era indicado para prêmios e não ligava.

Agência Estado |

Esse Beckett eu queria ganhar, porque foi, pra mim, uma coisa nova. Isabel Cavalcanti (a diretora) me reinventou, cobrou tudo de mim, fez um novo Sérgio Britto." O ator foi aplaudido de pé pela plateia anteontem à noite no teatro Oi Casa Grande, no Rio, na entrega dos troféus.

Ele contou que estava torcendo para Patrícia Selonk, que concorria na categoria atriz, e Ary Coslov, diretor veterano (por Traição ). A torcida valeu, e os dois saíram com troféu na mão. Patrícia ficou bastante emocionada. "Eu sou chorona; hoje não será diferente", começou dizendo. "É uma honra ganhar no ano em que o Sérgio Britto ganha como ator." Destaque da peça Inveja dos Anjos , da Armazém Companhia de Teatro, ela compartilhou o Shell com os integrantes do grupo.

O diretor artístico da companhia, Paulo de Moraes, venceu pelo texto de Inveja dos Anjos , escrito em parceria com Maurício Arruda Mendonça (a peça era a que tinha mais indicações, em cinco das nove categorias).

Não Sobre o Amor levou dois prêmios técnicos: iluminação (Beto Bruel) e cenário (Daniela Thomas). Com 21 musicais no currículo, a dupla Claudio Botelho e Charles Möeller, junta há mais de 15 anos, venceu na categoria especial, pela expressiva contribuição ao gênero musical no cenário carioca. Beatles Num Céu de Diamantes , deles, ganhou na categoria música - dividiu com outro espetáculo, É Samba na Veia, É Candeia .

Möeller aproveitou para homenagear Ida Gomes, atriz do elenco de 7 - O Musical , que morreu no dia 22 de fevereiro, aos 85 anos. Ida também recebeu a homenagem especial do Shell, que, segundo a apresentadora, Beth Goulart, já estava definido antes de sua morte. Seu irmão, Felipe Wagner, e sua sobrinha, Débora Olivieri, ambos atores, receberam o troféu de Ida. O prêmio de figurino foi para Inês Salgado, de O Jardim das Cerejeiras . As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: sérgio britto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG