O auxiliar de produção Lindembergue Alves, de 22 anos, que manteve duas adolescentes reféns em um apartamento em Santo André, região do ABC paulista, prestou depoimento na noite de hoje no 6º Departamento Policial da cidade. Em seguida, ele foi levado para a sede do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra), na Vila Palmares, em Santo André, que abriga 15 presos.

Lindembergue está numa cela isolada no local.

As adolescentes Eloá e Nayara, seqüestradas por Lindembergue, estão sendo operadas no Hospital Municipal de Santo André. A diretora da instituição e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) na cidade, Rosa Maria de Aguiar, disse que ela levou dois tiros, um na cabeça e um no abdome, e que seu estado de saúde é gravíssimo. A cirurgia de Nayara, de 15 anos, começou por volta das 20h30, para retirar uma bala alojada no rosto, segundo informou o hospital.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.