Senadores travam disputa para comandar CAE e CCJ

Longe dos holofotes da disputa pela presidência do Senado, um grupo de parlamentares trava uma batalha pelo comando das estratégicas comissões de Assuntos Econômicos (CAE) e Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). Pela CAE, passam os indicados para a diretoria do Banco Central (BC) e ali são debatidos os programas de obras governamentais.

Agência Estado |

A CCJ tem, por sua vez, a capacidade de acelerar ou retardar a tramitação de projetos de lei.

Os senadores com mais chance de comandar a CCJ são Demóstenes Torres (DEM-GO) e Garibaldi Alves (PMDB-RN), no caso do peemedebista fracassar na sua tentativa de se reeleger para a presidência da Casa. Já a CAE tem o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) como principal candidato até agora.

Nos últimos anos comandada por senadores do DEM - como é o caso do atual presidente, Marco Maciel (PE) -, a CCJ pode mudar de mãos e passar para o PMDB, seguindo a praxe de favorecer os ex-presidentes com um cargo privilegiado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG