Senadores petistas questionam atuação do TCU em relação à Petrobras

BRASÍLIA ¿ A senadora Ideli Salvatti (PT-SC) questionou na reunião da CPI da Petrobras nesta terça-feira se estava correto o número de 1400 recursos existentes no Tribunal de Contras da União (TCU) contra a Petrobras, sendo que nenhum deles teve parecer contrário à estatal.

Camila Campanerut, repórter em Brasília |

A líder do governo detalhou que 1380 já foram resolvidos, 37 resultaram em multa com vitória da estatal petrolífera e 10 eram mandados de segurança também favoráveis à Petrobras. O gerente de Engenharia de Custos e Estimativas de Prazos da Petrobras, Sérgio Santos Arantes, confirmou as informações.

Já o senador Delcídio Amaral (PT-MS) tentou contemporizar a relevância do questionamento do Tribunal de Contas, apesar de sair em defesa direta à Petrobras. O TCU tem um papel importante, faz a crítica, opina, mas antes de julgar, passa [as informações] por um corpo de técnicos. Não vai [direto] para decisão dos conselheiros, aponta o parlamentar petista.

Amaral reforça que, referente à divergência dos valores do orçamento da obra da refinaria Abreu e Lima em Recife, eles podem variar de menos 15% e mais de 20%. A Petrobras trabalha de uma forma muito clara, afirma.

O coordenador da equipe de auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU), André Luiz Mendes, Luiz Raimundo Carvalho e Mario Sergio Pini, ambos da Pini Engenharia, serão ouvidos na próxima reunião da CPI na terça-feira (1º de setembro), às 14h. 

Opinião

Leia mais sobre: CPI da Petrobras

    Leia tudo sobre: cpi da petrobrassenadosenadores

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG