Os senadores decidiram manter no substitutivo do projeto que prevê novas regras eleitorais e que está sendo analisado neste momento nas Comissões de Constituição e Justiça (CCJ) e de Ciência e Tecnologia a autorização do uso da internet em campanhas políticas. Além disso, foi liberada a propaganda paga em meio virtual. Esse último ponto foi vetado no texto pelos deputados federais.

Com isso, se aprovada no Senado, a matéria volta para apreciação na Câmara. O senador Eduardo Azeredo (PRDB-MG) apresenta neste momento seu relatório aos integrantes da comissão.

A matéria não deve ser votada nesta quarta-feira, uma vez que os senadores receberam no início da manhã o texto-base e as 76 emendas apresentadas à CCJ. A análise das alterações e do teor das emendas ficará possivelmente para a sessão de quinta-feira.

Para vigorar já nas eleições de 2010, a nova lei eleitoral precisa ser aprovada pelo Congresso até 30 de setembro.

Leia mais sobre reforma eleitoral

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.