gastos de fins de semana dos atuais ministros." / gastos de fins de semana dos atuais ministros." /

Senador petista divulga supostos gastos irregulares de ex-ministro de FHC

BRASÍLIA - O senador João Pedro (PT-AM), divulgou nesta sexta-feira supostos gastos irregulares em hotéis feitos em 2001 pelo deputado federal Paulo Renato (PSDB-SP), ministro da Educação do governo Fernando Henrique Cardoso. Na prática, trata-se de um contra-ataque à divulgação feita nesta quinta pelo deputado Carlos Sampaio de http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/04/24/saques_e_gastos_com_cartoes_corporativos_nos_fins_de_semana_chegam_a_r_53_mi_1285448.htmlgastos de fins de semana dos atuais ministros.

Rodrigo Ledo ¿ Último Segundo/Santafé Idéias |

A entrevista coletiva do senador João Pedro demonstra que a "guerra" de denúncias está longe de acabar na CPI mista dos cartões corporativos. Ele disse ser apenas uma "coincidência" o fato de divulgar supostas despesas irregulares de Paulo Renato no dia seguinte do balanço, sem provas de desvios, feito por Carlos Sampaio.

"Chamaram minha atenção duas contas [do ex-ministro Paulo Renato], uma em São Paulo e outra em Minas Gerais, em nome de uma pessoa que não era servidor do Ministério da Educação. E os processos, na maioria deles, não têm nota fiscal", afirmou o senador João Pedro, referindo-se a R$ 2,7 mil pagos em 2001 por Paulo Renato em hospedagens em hotéis de luxo, em finais de semana, para Carla Grasso, atualmente esposa do tucano.

Outros gastos citados pelo petista foram aluguéis de carros em deslocamentos do então ministro. De acordo com seu levantamento, Paulo Renato realizou 37 viagens ao Rio de Janeiro entre janeiro e dezembro de 2001 (média de três por mês), e a locação de automóveis ocorreu apenas em uma empresa. Na avaliação de João Pedro, tais despesas deveriam ter sido feitas por meio de licitação em vez de desembolso de contas tipo "B", usadas antes do surgimento de cartões corporativos. 

O senador petista ressaltou que, antes de uma apreciação pelos técnicos da CPI, não se pode dizer com certeza que os gastos são irregulares. Por isso protocolou, nesta quinta-feira, dois requerimentos na CPI dos cartões para pedir apurações específicas para esses processos. Ele cogitou inclusive a convocação do ex-ministro pela CPI para dar explicações. 

"Espero que a presidente e o relator da CPI adotem procedimentos para apreciar [os processos]. Pode ser a convocação ou a elaboração de um relatório", observou João Pedro.

A assessoria do ex-ministro foi procurada pela reportagem e afirmou que Paulo Renato deverá divulgar uma nota sobre o assunto em breve.

Leia mais sobre: CPI dos Cartões

    Leia tudo sobre: cpi dos cartões

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG