O senador João Vicente Claudino (PTB-PI) demitiu hoje a servidora Wanda de França Avelino. A exoneração foi publicada no Diário Oficial da União (DOU).

Na sexta-feira passada, o jornal O Estado de S. Paulo revelou que ela era uma suposta funcionária fantasma. Em vez de cumprir expediente no escritório do senador no Piauí, ela trabalhava no próprio restaurante, em um shopping de Teresina.

Wanda fazia parte do grupo de 88 pessoas que não fizeram o recadastramento "caça-fantasma" do Senado. Ela foi nomeada em abril de 2007 como assistente parlamentar com o salário de R$ 1,7 mil. Foi ela própria quem atendeu ao telefonema do Estado no dia 29 no restaurante, conhecido pela comida italiana.

Questionada sobre o recadastramento do Senado, ela informou que "perdeu a vez de fazer". Afirmou que fazia "pesquisas políticas" para o senador e reagiu com irritação ao ser informada de que era desconhecida no escritório de João Claudino. "Isso é problema deles", disse. Logo depois, ela se negou a dar mais detalhes de sua atividade como servidora de confiança do Senado. "Não tenho que dar mais informações."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.