Senador Mão Santa deixa o PMDB, que pode perder também Valter Pereira

BRASÍLIA - O troca-troca de partidos, como preparação para a eleição de 2010, começou no Senado. O senador Mão Santa (PMDB-PI) anunciou nesta quinta-feira (20) que deixa a legenda por não ter mais espaço para concorrer a uma reeleição no ano que vem. De acordo com o parlamentar, o PT ¿tomou conta¿ do partido no Piauí, o que inviabilizou sua candidatura para mais oito anos na Casa.

Agência Brasil |

Agência Senado
Mão Santa discursa em sessão
Adversário político do governador Wellington Dias (PT) desde 2003, o parlamentar adotou uma postura crítica ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva com discursos quase que diários contra ações dos governos federal e, também, do seu Estado. Esta postura colocou o parlamentar numa situação de confronto com o seu partido, o que ficou claro nas votações de matérias em plenário quando descumpria as recomendações da liderança.

Mão Santa avalia, agora, a filiação ao PPS a fim de conseguir espaço necessário para uma candidatura ao Senado em 2010. O parlamentar se diz amigo pessoal do presidente do partido, Roberto Freire, o que facilitaria seu ingresso na legenda.

Outro peemedebista que analisa a possibilidade de deixar o partido por falta de espaço é o senador Valter Pereira, do Mato Grosso do Sul. Ele se diz incomodado pela indefinição do PMDB local quanto aos critérios que nortearão a escolha dos candidatos ao Senado no ano que vem.

Segundo ele, foi pactuado com o governador André Puccinelli que até o fim do mês haveria uma solução para esse problema, uma vez que suas pendências são diretamente com o presidente do diretório estadual. O peemedebista afirmou que, no caso de ter que mudar de partido, pode transferir-se para o PSDB, PTB, PSB ou PPS.

Leia mais sobre: senador Mão Santa

    Leia tudo sobre: mão santasenadosenadores

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG