Senador diz que concessão de asilo político a Battisti foi uma conspiração petista

BRASÍLIA - O senador Demóstenes Torres (DEM-GO) disse nesta quarta-feira, no plenário do Senado, que a concessão de asilo político ao italiano Cesare Battisti é uma ¿conjuração petista¿. Torres fez a acusação após o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) ler uma carta entregue pela escritora francesa Fred Vargas ao presidente do Parlamento Europeu, na qual a escritora defendia a inocência de Battisti.

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

AP
Battisti foi condenado à prisão perpétua
Battisti foi condenado à prisão perpétua na Itália sob acusação de ter assassinado quatro pessoas entre 1978 e 1979, quando era integrante do grupo Proletários Armados pelo Comunismo (PAC). Nesta quinta-feira, o Parlamento Europeu irá discutir, a pedido do ministro italiano das Relações Exteriores, Franco Frattini, sobre a decisão do ministro da Justiça do Brasil, Tarso Genro, em conceder asilo político a Battisti.

Em carta entregue ao Parlamento Europeu, Fred Vargas diz que Battisti não teve direito à defesa e sequer foi ouvido pelo tribunal que o condenou. Ele foi julgado, primeiro, no curso de um primeiro processo coletivo na Itália, onde ele estava presente, no período de 1979 a 1981. Na ocasião, ele foi condenado a doze anos de prisão por subversão e porte de armas, fatos que ele jamais negou. Naquela ocasião, não foi, em qualquer caso, acusado de qualquer participação nos quatro crimes cometidos por seu antigo grupo político, os Proletários Armados pelo Comunismo, diz a escritora.

Segundo ela, outros elementos convergem para demonstrar que Cesare Battisti não participou dos homicídios pelos quais ele foi condenado. O segundo processo do grupo foi aberto em 1982 e foi de 1982 a 1993. Cesare Battisti estava ausente e não teve conhecimento nem direito a uma defesa normal. Com efeito, três falsos mandatos foram fabricados para representá-lo durante onze anos.

Assim que Suplicy terminou de ler a carta, em plenário, Demóstenes Torres pediu a palavra e defendeu o sistema judiciário da Itália é um dos mais perfeitos do mundo. Segundo ele, o Brasil está se tornando num local para que aqueles delinquentes que cometeram crimes de sangue possam pedir aqui no Brasil asilo, possam se estabelecer na condição de refugiados.

O senhor Cesare Battisti está aqui porque houve uma conjuração petista a favor da sua concessão de refugiado, capitaneado por uma figura altamente duvidosa, que é o senhor Eduardo Greenhalgh, advogado que tem se notabilizado por estar enfiado em diversas confusões, principalmente em corrupção, concluiu o senador democrata.

Leia mais sobre: Cesare Battisti

    Leia tudo sobre: cesare battisti

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG