Senador anuncia morte de deputado por engano

BRASÍLIA - O senador Paulo Paim, do PT do Rio Grande do Sul, pediu a palavra no plenário, na tarde desta quarta-feira, para anunciar a morte do deputado gaúcho Adão Pretto (PT). Menos de quinze minutos depois, quando alguns parlamentares já haviam declarado pêsames, Paim voltou ao microfone para desculpar-se pelo engano: o deputado Adão Pretto continua vivo.

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

Pretto está internado em estado grave na unidade de terapia intensiva (UTI) do hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre, desde a noite de ontem, após ter sido submetido a uma cirurgia para a retirada do pâncreas.

Adão Pretto morava na cidade de Canoas, onde também tenho a minha principal base eleitoral. Companheiro de longas e longas jornadas. Eu sempre dizia que o Deputado Adão Pretto é um Deputado do Brasil. Ele viajava por todo este País defendendo os mais oprimidos, principalmente os trabalhadores sem-terra, disse Paim, após anunciar que o líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM) iria providenciar a assinatura dos demais senadores num voto de pesar.

O senador Marconi Perillo (PSDB-GO), que no momento presidia a sessão, endossou o coro de condolências. Quando Fátima Cleide (PT-RO) iniciou seu pronunciamento, porém, Paim voltou ao microfone para retificar a informação.

Chega a informação neste momento que os órgãos do nosso querido deputado Adão estão praticamente paralisados mas não foi ainda dito que efetivamente ele já faleceu. Faço essa adequação a esse momento porque as informações que chegavam do Rio Grande do Sul é de que ele já tinha, desculpou-se Paim.

Leia também:

Leia mais sobre: Congresso

    Leia tudo sobre: congresso

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG