Governo descarta atender projetos que pedem aumento para aposentados" / Governo descarta atender projetos que pedem aumento para aposentados" /

Senado vota reajuste de servidores hoje; MPs anticrise ficam para próxima semana

Os líderes do Senado Federal decidiram, nesta quarta-feira, adiar para a próxima semana a votação das duas Medidas Provisórias anticrise editadas pelo governo. O acordo feito entre os senadores é colocar em votação hoje apenas as MPs que concedem reajustes para os servidores públicos federais. http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/11/19/governo_descarta_atender_projetos_que_pedem_aumento_para_aposentados_2121608.html target=_topGoverno descarta atender projetos que pedem aumento para aposentados

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

"As duas que tratam da crise serão analisadas somente a partir de terça-feira", explicou Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), presidente do Senado.

Os líderes partidários de governo e oposição ainda devem marcar uma nova reunião para fechar a pauta do plenário até o dia 22 de dezembro, quando começa o recesso parlamentar.

O encontro seria realizado na terça-feira, mas foi adiado depois da reunião com o ministro da Previdência, José Pimentel, na qual os líderes não conseguiram chegar num consenso em torno de três projetos que alteram as regras para pagamentos de benefícios dos aposentados.

Na avaliação de Garibaldi, dentre as matérias que podem ser analisadas em plenário antes do recesso está a PEC que modifica o rito das medidas provisórias. Em tramitação na Câmara dos Deputados, o projeto pode ser votado em primeiro turno hoje e referendado numa segunda votação na próxima semana - o que permitiria os senadores analisarem a PEC antes das festas de fim de ano.

"Essa dá para votar, porque ela saiu daqui. E quando tramitou aqui, ela foi analisada com certa rapidez. Teremos com ela de volta, a chance de analisá-la rapidamente", afirmou. 

A mudança no rito das MPs é a pupila dos olhos de Garibaldi, que critica sucessivamente a paralisia dos trabalhos do plenário por causa das medidas editadas pelo presidente Lula.

Leia mais sobre votação no Senado

    Leia tudo sobre: votação no senado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG