BRASÍLIA - Menos de dois meses após o início da vigência da Lei Seca, motoristas desatentos e imprudentes terão mais um motivo para redobrar os cuidados. No pacote de medidas para combater a violência no trânsito, o Senado pode aprovar nesta quarta-feira um projeto de lei que torna mais rigorosas as penalidades para condutores que provocarem acidente com vítima.

Condutor que se envolver em batida, atropelamento ou outro tipo de acidente de trânsito que resulte em morte ou lesões graves para terceiros poderá pegar de quatro a 12 anos de prisão, em casos mais graves (podendo a pena ser agravada), segundo nova redação que pode ser dada ao Código de Trânsito Brasileiro. No atual código, a prática de homicídio culposo na direção de veículo automotor pode levar à detenção de dois a quatro anos, podendo também a pena ser aumentada.

Leia tudo no Congresso em Foco

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.