Senado não tem prazo para definir futuro de senador cassado

BRASÍLIA - Diferentemente da expectativa do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), a reunião da Mesa Diretora desta quinta-feira não colocou em discussão o futuro do senador Expedito Junior (PSDB-RO), cassado pela Justiça. A informação é do primeiro-secretário, Heráclito Fortes (DEM-PI).

Camila Campanerut, iG Brasília |

Agência Senado
Senador Expedito Júnior em plenário
O assunto não foi tratado porque não chegou o acórdão do STF [Supremo Tribunal Federal]. Antes, tem de ser lido em plenário, explicou Fortes.

O parlamentar afirmou que o tema só voltará a ser analisado após o recebimento do documento que determina a perda imediata do mandato de Júnior.

Na quarta-feira, o Supremo determinou à mesa do Senado que emposse o suplente de senador Acir Marcos Gurgacz no lugar de Expedito Junior, que foi cassado pela Justiça, mas continua no Congresso. Por 7 votos a 1, o STF ordenou que o senador deixe o cargo imediatamente.

O senador tucano foi cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por abuso do poder econômico e compra de votos durante o pleito de 2006. Junior continua na Casa por determinação da Mesa Diretora que esperou que terminassem todas as chances de recurso contra o parlamentar.

Leia mais sobre Senado

    Leia tudo sobre: senado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG