Senado gasta R$ 40 mi com hospitais em 2008

Levantamento dos gastos com saúde do Senado, em 2008, feito pelo site Contas Abertas, mostra que os valores pagos a hospitais e laboratórios alcançam R$ 40 milhões. Foram despesas feitas por servidores efetivos e comissionados, entre ativos e inativos, senadores e ex-senadores e seus dependentes.

Agência Estado |

Em Brasília, os dois maiores beneficiados foram os hospitais Santa Lúcia, que recebeu R$ 7,8 milhões, e Santa Luzia, que teve R$ 4,2 milhões de ressarcimento do Senado, no ano passado.

Matéria publicada hoje no jornal O Estado de S. Paulo sobre plano de saúde familiar vitalício dos senadores mostra que só em exames laboratoriais, o Senado pagou cerca de R$ 5 milhões, em 2008. Em gastos de saúde com os servidores e comissionados fora de Brasília foram mais R$ 4,6 milhões no ano passado.

O Gama Saúde é um plano que atinge apenas os servidores efetivos e os comissionados que se dispõem a pagar uma taxa mensal para ter direito ao benefício. Os servidores efetivos descontam R$ 154 para o plano de saúde. Os comissionados, R$ 300. Atualmente são 17.760 servidores efetivos e comissionados ligados ao Sistema Integrado de Saúde (SIS) do Senado.

Os gastos de saúde bancados pelo Senado são de todos os tipos. Existem pagamentos para estabelecimentos de acupuntura, como a Clínica Ming, que no ano passado recebeu R$ 80.900,40 do Senado. Uma única clínica de fisioterapia, a Fiosiocentro, ganhou R$ 480. 966,52. Já o Instituto de Olhos e Microcirurgia de Brasília recebeu R$ 145.579,23. Outro beneficiado foi o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, que teve o ressarcimento de R$ 544.585,90 com despesas de saúde em 2008. O Instituto do Coração ganhou do Senado R$ 238.607,23.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG