Senado exonera 50 diretores e vai economizar R$ 400 mil por mês

BRASÍLIA - O Senado exonerou nesta sexta-feira 50 titulares de órgãos de direção ou cargos equivalentes, todos servidores da Casa. A medida anunciada pelo 1º secretário, Heráclito Fortes (DEM-PI), representa um corte de 27% do total de pessoas que ocupam esses cargos no Senado.

Agência Brasil |

O diretor-geral do Senado, Alexandre Gazineo, informou que a perda das funções comissionadas por esses servidores representará uma economia mensal para o Senado da ordem de R$ 400 mil. Ele explicou que o critério para as exonerações foi a escolha de titulares de órgãos que não comprometeriam o trabalho do Senado, tanto do ponto de vista administrativo, quanto estratégico.

As subsecretarias continuarão existindo até que o Senado concretize os estudos de reformulação do atual organograma. Heráclito Fortes ressaltou, entretanto, que o objetivo é extinguir todos os órgãos que tiveram os titulares afastados hoje. Nos afastamentos anunciados não está nenhum dos 26 funcionários comissionados (que não pertencem aos quadros do Senado) que têm cargo de direção ou equivalentes.

Agência Senado
Senador Heráclito Fortes (DEM-PI) concede entrevista
Heráclito Fortes destacou que continuará tomando as providências necessárias para dar o máximo de transparência aos atos do Senado. Como 1º secretário, não tenho nenhum compromisso com erro, não tenho a biografia de cometer erros desta natureza e só lamento que a chaleira tenha estourado na minha mão, acrescentou o parlamentar.

Leia também:

Leia mais sobre: Senado

    Leia tudo sobre: senado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG