Em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira, o primeiro-secretário do Senado, Heráclito Fortes (DEM-PI), divulgou a lista dos 50 diretores e funções equivalentes que foram exonerados da estrutura administrativa da Casa. De acordo com o diretor-geral, Alexandre Gazineo, que acompanhava Heráclito na entrevista, o corte representará uma economia mensal de R$ 400 mil aos cofres públicos ¿ ou R$ 4,8 milhões ao ano.

Contudo, ao contrário do que foi anunciado ontem (19) , as diretorias, secretarias e coordenadorias não foram extintas ¿ apenas os titulares não mais desempenharam as funções antigas, eliminadas a remuneração e as gratificações a que tinham direito. Todos os cortes anunciados hoje são referentes a servidores efetivos, ou seja, nenhum dos 26 cargos de comissão (autorizados por indicação política) foi exonerado.

Segundo Gazineo, como as diretorias foram criadas por resolução, com subseqüente aprovação em plenário, sua extinção não pôde ser imediatamente determinada ¿ novas resoluções devem ser aprovadas para tanto. Na semana que vem, segundo Heráclito, novas medidas serão anunciadas com vistas a enxugar a estrutura administrativa do Senado.

Veja a lista dos afastados e leia o texto na íntegra no Congresso em Foco

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.