BRASÍLIA - Os presidentes do Senado, Garibaldi Alves Filho, e do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, assinaram nesta terça-feira (2) um protocolo de intenções de parceria em ações destinadas a beneficiar pessoas com deficiência. A assinatura foi feita na solenidade de abertura da 4ª Semana de Valorização da Pessoa com Deficiência, evento promovido anualmente pelo Senado.

"É muito importante esse convênio assinado para viabilizar programas de apoio à acessibilidade", afirmou Garibaldi, que elogiou a participação da comunidade para fazer valer a "a igualdade e o direito de todos". 

Por meio do convênio, o STF vai obter cooperação técnica do Senado com o objetivo de implantar, naquela Corte, um programa de inclusão nos mesmos moldes daquele que o Poder Legislativo já vem desenvolvendo. "Vamos levar para o Supremo tudo em que o Senado vem logrando êxito nos últimos anos em termos de acessibilidade", disse Gilmar Mendes.

O cartunista Maurício de Souza, criador da Turma da Mônica, aproveitou o evento para exibir a peça "Mundo Azul", com os personagens de suas estórias em quadrinhos. Ele apresentou também dois personagens especiais: Dorinha, uma deficiente visual, e o cadeirante Luca, homenageados pelo Coral do Senado com suas respectivas músicas-tema "Meu nome é Luca" e "Dorinha".

Em entrevista à Agência Senado, Maurício de Souza lembrou que todos têm suas diferenças e, por isso, sempre apresenta seus personagens especiais como pessoas normais, brincando e brigando em situações corriqueiras do dia-a-dia. "Todos nós temos nossas diferenças, mas precisamos nos dar as mãos para seguir em frente, pois melhorar o futuro não é utopia", afirmou o cartunista.

O ator Marcos Frota elogiou a iniciativa do Senado, que, segundo explicou, está inspirando as demais casas legislativas em todo o Brasil a promoverem eventos em prol da acessibilidade. Ele lembrou que o Brasil assinou em julho deste ano a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, organizada pelas Nações Unidas e já ratificada em outros 23 países. "A partir de agora, preconceito contra pessoa com deficiência é crime", explicou o ator.

O cadeirante Ricardo Oliveira, de 19 anos, campeão olímpico de Matemática, também elogiou a iniciativa do Senado. "Eventos como esses são importantes para mostrar que nós, deficientes, somos pessoas normais", afirmou.

Houve ainda a apresentação de um vídeo do Programa de Acessibilidade e Valorização da Pessoa com Deficiência, produzido pela TV Senado. Também estavam presentes à solenidade de abertura do evento o 1º secretário do Senado, Efraim Morais, e o senador Romeu Tuma (PTB-SP).

Atividades

Está prevista ainda para esta terça-feira a sessão especial de abertura da 4ª Semana de Valorização da Pessoa com Deficiência, com o lançamento do carimbo comemorativo dos Correios e do selo com o dizer "Diferenças em perfeita união". 

Até a próxima sexta-feira (5), quando termina o evento, estão programadas várias atividades: o show "Ceguinho é a Mãe", com o humorista Geraldo Magela; o show de reggae com a Banda Zaktar; caminhada com trio elétrico, em frente à Avenida das Bandeiras, e a exibição da peça de teatro "Deixa eu pintar meu nariz", com a Companhia Língua de Trapo.

Haverá também a realização de duas audiências públicas durante a semana. A primeira, nesta quarta-feira (3), sobre o para-esporte no Brasil, e a segunda, na quinta-feira (4), sobre o tema "Capacitação para o Trabalho e Empregabilidade da Pessoa com Deficiência".

A Semana de Valorização da Pessoa com Deficiência é realizada desde 2005 no Senado, com a presença de artistas e representantes de movimentos sociais, com o objetivo de discutir estratégias de inclusão do portador de deficiência na sociedade.

Leia mais sobre: portadores de deficiência

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.