Senado cria CPI exclusiva para investigar cartões

Por decisão do presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), o primeiro secretário da Mesa, senador Efraim Moraes (DEM-PB), leu hoje, no plenário, o requerimento de criação de uma nova comissão parlamentar de inquérito (CPI) destinada a investigar denúncias de uso irregular de cartões corporativos do governo federal. O requerimento foi apresentado pela oposição com o objetivo de aprovar, em uma CPI exclusivamente do Senado, os pedidos de convocação de autoridades do governo rejeitados na CPI Mista dos Cartões Corporativos.

Agência Estado |

A nova CPI será formada por 11 senadores e terá 180 dias para fazer as investigações. A oposição, assim como na CPI Mista, será minoria nesta segunda comissão. Na avaliação de alguns líderes, o governo tentará repetir nela a estratégia adotada na CPI Mista, onde tem maioria e vem derrubando os requerimentos de convocação, inclusive o da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff.

Na CPI Mista, os oposicionistas queriam a presença de Dilma para questioná-la sobre levantamento de gastos do governo Fernando Henrique Cardoso com cartões corporativos feito pela Casa Civil e que teria sido usado pelos governistas para intimidar a oposição e impedir as investigações.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG