Senado cria 97 novos cargos ao custo de R$ 12,5 milhões ao ano

BRASÍLIA (Reuters) - A mesa diretora do Senado aprovou a criação de 97 novos cargos, correspondentes a um assessor para cada um dos 81 senadores e mais 16 para as lideranças partidárias, com salários de 9.979 reais. O acréscimo de gastos do Senado será de 12,5 milhões de reais por ano. Cada senador terá o direito agora a 13 funcionários, mas é possível desmembrar a verba na contratação de outros empregados por valores menores.

Reuters |

'O Senado não precisa desses cargos eu sou contra, mas fui voto vencido, acho que não pega bem para imagem da classe parlamentar, não vai ser bem entendido, nem assimilado', disse o presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN).

De acordo com o diretor-geral do Senado, Agaciel Maia, o ato ampara-se no entendimento de que sempre que a Câmara dos Deputados aumenta a verba de gabinete, como foi feito, o Senado cria um cargo correspondente a esse aumento de despesa.

'Eu sou técnico, não sei da conveniência política', disse Maia, quando perguntado sobre a necessidade dos novos cargos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG