Empresa aérea que vender mais passagens que a quantidade de assentos disponíveis terá de pagar indenização a passageiros que perderem seus vôos. É o que estabelece a proposição que a Comissão de Infra-Estrutura do Senado aprovou nesta quarta-feira, com o objetivo acabar com a prática ¿ conhecida como overbooking (numa tradução aproximada, excesso de passageiros listados).

Além do overbooking, as aéreas também terão de indenizar passageiros em caso de vôos com mais de duas horas de atraso, bem como perda de bagagem e objetos pessoais extraviados no bagageiro da aeronave.

Leia mais sobre overbooking

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.