Senado aprova mudanças no plano de carreira de 32 mil servidores

O impacto nas contas públicas será de R$ 401,9 milhões em 2010, R$ 773,7 milhões em 2011 e R$ 791,8 milhões em 2012

Agência Brasil |

O Senado aprovou nesta quinta-feira (17) o projeto de reestruturação de carreiras de 32 mil servidores públicos federais. O texto prevê mudanças nos cálculos de gratificações e benefícios. O impacto nas contas públicas será de R$ 401,9 milhões em 2010, R$ 773,7 milhões em 2011 e R$ 791,8 milhões em 2012. 

De acordo com a assessoria da relatora do projeto, senadora Serys Slhessarenko (PT-MT), a despesa já está prevista na Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2010. Serão beneficiados, principalmente, os servidores das Forças Armadas, dos Ministérios da Defesa e da Agricultura e da Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

Outra carreira que deve ser reestruturada em breve é a dos servidores do Senado Federal. O projeto do novo Plano de Cargos e Salários da Casa já está pronto e foi entregue à mesa diretora para ser posto em votação. Mas o texto ainda não tem o apoio de Slhessarenko e do senado Marcone Perillo (PSDB-GO), que pediu para conhecer melhor o projeto. O primeiro secretário do Senado, Heráclito Fortes (DEM-PI), disse que espera o apoio do PT para que o texto possa ser votado. Se o plano for aprovado, o impacto no orçamento do Senado será de mais de R$ 300 milhões entre este ano e o próximo.

    Leia tudo sobre: Senadoservidores públicos federais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG