Senado aprova criação da Universidade da Fronteira Sul

O Senado Federal aprovou ontem a criação da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). Considerada estratégica no programa de interiorização do ensino público superior no País, a instituição começará a funcionar no ano que vem com 2.

Agência Estado |

160 alunos, distribuídos em 21 cursos. O processo ainda deve passar pela Comissão de Educação e a lei que cria a UFFS entrará em vigor cinco dias depois de ser sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

As vocações regionais foram definidoras na escolha dos cursos em cada um dos campi em Santa Catarina (Chapecó), Paraná (Realeza e Laranjeiras do Sul) e Rio Grande do Sul (Erechim e Cerro Largo). Em conjunto, os campi atenderão 396 municípios, beneficiarão cerca de 3,7 milhões de habitantes e a intenção é somar 10 mil vagas em até quatro anos.

O processo seletivo dos 2.160 estudantes que vão entrar na universidade, em março de 2010, será realizado em duas partes: pelo resultado da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e pelo conjunto das ações afirmativas, contemplando alunos de escolas públicas e que moram nas regiões de abrangência da instituição.

Doação

Na última sexta-feira, um empresário doou o terreno para a construção da sede da UFFS. A área de aproximadamente 1 milhão de metros quadrados, localizada próximo ao município de Guatambu, foi entregue à prefeitura de Chapecó, que ficou responsável pela infraestrutura do local. A prefeitura doará o terreno à Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), tutora da nova entidade, que vai repassá-lo à UFFS assim que a lei de criação for sancionada pelo presidente Lula. Além disso, a tutora auxiliará no processo de instalação da reitoria da nova universidade.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG