Senado ainda não exonerou nenhum dos seus diretores

BRASÍLIA - Uma semana depois de anunciar a redução pela metade dos 181 cargos de diretores, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), não exonerou ninguém até agora. Nem mesmo os 50 diretores que tiveram seus nomes divulgados na última sexta-feira foram afastados.

Agência Estado |

A maquiagem nos cortes de pessoal e de gastos do Senado deverá continuar: quatro ou cinco diretores da lista de 50 exonerados serão mantidos e parte dos cargos de direção será transformada. Os seus ocupantes continuarão recebendo gratificação, mas com valor inferior ao pago hoje aos diretores.

Em nova versão sobre o enigmático organograma, anunciada ontem, o Senado não tem mais 181 diretorias: agora são 38 secretários com status de diretor, além de cinco cargos da cúpula administrativa da Casa. O restante, 138 cargos, são mesmo de diretorias de fantasia, conforme definiu o primeiro-secretário, Heráclito Fortes (DEM-PI). Segundo ele, a ideia é reduzir para 20 secretarias, no máximo, o número de diretorias no Senado. Esse seria o quadro em 2001.

Apesar de participar da reunião da Mesa Diretora que decidiu pelo corte, Sarney mantém-se distante da imprensa, não participou do anúncio das novas medidas e avisou que não falará mais sobre problemas administrativos e de pessoal da Casa. Esse número de 181 nunca existiu. Estamos falando em números reais de 38 diretorias, disse Heráclito.

(Com informações do jornal "O Estado de S. Paulo")

Leia mais sobre: senado

    Leia tudo sobre: senadosenadores

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG