Depois de seis dias de manifestação em frente ao apartamento do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, a direção do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) anunciou que chegou a um acordo com o governo federal. Segundo o movimento, uma reunião com ministros, a Secretaria Nacional de Habitação e a Superintendência Nacional da Caixa Econômica Federal foi marcada para amanhã, em Brasília.

Na ocasião, serão discutidos a inclusão no programa habitacional Minha Casa, Minha Vida, além da agilidade nos processos de desapropriação de áreas atualmente ocupadas pelo movimento. Os cerca de 30 integrantes do grupo sem-teto começaram a desocupar o local volta das 18 horas. Oito pessoas estavam acorrentadas a um poste de luz como forma de protesto. Os sem-teto dizem representar cerca de 18 mil famílias dos municípios paulistas de Sumaré, Itapecerica da Serra, Taboão, Embu das Artes, Osasco, Guarulhos, Mauá e São Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.