Sem-terra voltam a ocupar prédio do Incra em Araraquara

SÃO PAULO - O prédio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) de Araraquara, interior de São Paulo, voltou a ser ocupado nesta quinta-feira por cerca de 100 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) da cidade de Ribeirão Preto. Vamos ficar aqui para ajudar o pessoal de São Paulo, já que as negociações não avançaram lá, informou o líder da ocupação, o diretor regional do MST, Sirlei Moreira.

Agência Estado |

Segundo ele, o grupo ficará no local até uma posição definitiva do que ocorrer na capital.

No dia 22 de julho, mais de 50 sem-terra ocuparam a mesma sede do Incra, saindo de lá no dia seguinte. Os funcionários da administração regional do Incra foram orientados pelos superiores a saírem do prédio.

"Nossos técnicos foram orientados a não permanecer no prédio para evitar qualquer tipo de conflito, mas as equipes de campo continuam trabalhando normalmente", informou o coordenador-regional do Incra em Araraquara, José Luís dos Santos Ferreira.

O grupo divulgou o itens mais importantes de sua pauta de reivindicações. O MST de Ribeirão Preto quer a melhoria de infra-estrutura nos assentamentos, assistência técnica e política de estímulo à comercialização de seus produtos e agilidade nos processos de assentamentos de famílias acampadas, além de vistoria em novas áreas que possam ser destinadas à reforma agrária na região.

Leia mais sobre: MST

    Leia tudo sobre: mst

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG