Sem-terra protestam em agências do BB no PR

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) informou ter realizado hoje protestos em frente a agências do Banco do Brasil em 14 municípios do Paraná. Segundo o movimento, o objetivo é pedir a criação de um novo crédito agrícola para culturas de sobrevivência, além de infra-estrutura para os assentamentos.

Agência Estado |

O MST entende que o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) é insuficiente, atendendo às necessidades de apenas 15% das famílias.

De acordo com o MST, os assentados no Paraná aguardam ainda recursos para a construção de 13 mil casas este ano. Da pauta de reivindicações do grupo constam também R$ 3,5 milhões para construção de agroindústrias, desbloqueio de recursos do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera), assistência técnica para 15 mil famílias assentadas e ampliação dos recursos do Programa de Aquisição de Alimentos, que é coordenado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e compra os produtos diretamente dos assentados.

A assessoria de imprensa do Banco do Brasil informou que apenas seis agências comunicaram terem tido algum problema no atendimento aos clientes, em razão das manifestações. As demais funcionaram normalmente. Os gerentes receberam os líderes do movimento, que entregaram uma pauta de reivindicações. De acordo com a assessoria, essa pauta será entregue às autoridades competentes.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG