Sem-terra fecham três estradas no sul do Pará

Cerca de 500 trabalhadores rurais sem-terra bloquearam hoje as rodovias PA-150 e PA 160, no sul e sudeste do Pará, cobrando do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) a liberação de cestas básicas para mais de três mil famílias assentadas na região. Na estrada de acesso ao município de Parauapebas ocorreram vários incidentes entre motoristas e agricultores.

Agência Estado |

Até doentes em ambulâncias foram impedidos de entrar na cidade.

"O Incra está enrolando a gente há um ano. Agora só sairemos daqui quando as cestas chegarem aos assentamentos", prometeu o sem-terra José Sebastião de Souza. A direção do Incra de Marabá, embora procurada, não respondeu quando irá liberar a alimentação dos sem-terra.

Em Ourilândia do Norte, também no sul do Estado, 150 trabalhadores rurais fecharam das principais estradas usada pela empresa Vale como acesso ao projeto de mineração Onça Puma, que explora níquel no município. Os manifestantes são oriundos dos projetos de assentamento Campos Altos e Tucumã, criados pelo Incra em Ourilândia do Norte, Tucumã e São Félix do Xingu.

Eles acusam a Vale de adquirir de forma irregular 83 lotes dos dois assentamentos para retirar as famílias do local e explorar a mina de níquel. A Vale nega qualquer intenção de prejudicar as famílias e diz que a aquisição foi feita dentro da lei.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG