Sem-terra é condenado a 2 anos de detenção em SC

Um integrante do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Néri Fabris, foi condenado pela Justiça Federal à pena de dois anos de detenção em regime semi-aberto, no último dia 10 de outubro, acusado de invadir e ocupar terras da União às margens da BR-470, no município de Gaspar, em Santa Catarina. A ação penal foi proposta pelo Ministério Público Federal em Santa Catarina.

Agência Estado |

Segundo o procurador da República em Blumenau, João Marques Brandão Neto, Néri Fabris "é profissional de invasão de terras", sendo diretor da Cooperativa dos Trabalhadores Acampados e Assentados de Santa Catarina.

Em junho de 2002, um grupo de cerca de 70 pessoas vinculadas ao MST invadiu e ocupou uma faixa de domínio da estrada federal BR-470 na altura do km 40, no município de Gaspar. A Justiça Federal determinou liminarmente a reintegração de posse, exigindo a desocupação das margens da rodovia no prazo de 24 horas. O mandado de reintegração de posse foi recebido pelo líder do movimento, Leandro César Daniel. Porém, o prazo não foi respeitado, e os invasores permaneceram no local.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG