Sem-terra bloqueiam estrada e protestam em PE

Agricultores ligados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) bloquearam hoje, por cinco horas, a BR-110, e realizaram protestos em frente a uma fábrica da Netuno Alimentos e da subestação da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), no município de Petrolândia, no sertão de Pernambuco. As ações integraram a Jornada de Luta da Via Campesina, iniciada ontem em todo o País contra o agronegócio e em defesa de um modelo agrícola que contemple a agricultura familiar, reforma agrária, distribuição de renda e fixação das pessoas no meio rural.

Agência Estado |

Defronte à fábrica da Netuno - uma das maiores exportadoras brasileiras de pescado - os manifestantes quebraram o vidro do escritório com uma pedra. De acordo com Francisco Terto, da direção estadual do MST-PE, a atuação da empresa na região configura privatização da água, pois ela domina a lâmina d'água do lago de Itaparica, além de proibir a pesca artesanal no lago.

O diretor de projetos da Netuno, Alexandre Castro e Silva, não deu maior dimensão ao protesto, mas assegurou que a empresa tem licença ambiental para o uso de 21 hectares do lago. "Todos os nossos projetos têm licença de operação e outorga d'água", afirmou, ao observar que a área delimitada para uso da Netuno não compromete a pesca artesanal.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG