Semana da Conciliação beira 14 mil audiências em SP

A Semana da Conciliação do Judiciário, realizada entre os dias 14 a 18, atingiu a marca de 13.805 audiências realizadas em todo o Estado de São Paulo.

Agência Estado |

O evento mobilizou a justiça federal, estadual e trabalhista em todo o Brasil para acelerar a solução de processos antigos acumulados no judiciário por meio do método da conciliação entre as partes. No total, foram fechados 4.305 acordos, o que representa uma média de resolução de processos de 31%. O valor total apurado nos acordos chegou a aproximadamente R$ 27,5 milhões.

Entre os tribunais de São Paulo, o que apresentou o maior número de audiências realizadas foi o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região, em Campinas (SP), com 8.752 audiências durante a Semana da Conciliação (quase 63% do total). Desse número, 3.193 acordos foram firmados, o que resulta numa média de resolução de 36%. Em segundo lugar, está o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), com 3.005 audiências e 644 acordos (média de 21%). Em seguida, vem o Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT 2), na Capital, com 1.223 audiências e 236 acordos (19%) e, por último, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF 3, responsável por São Paulo e Mato Grosso do Sul), com 825 audiências e 232 acordos (28%).

Em relação ao total dos tribunais brasileiros, o levantamento parcial divulgado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) na manhã de hoje aponta que foram realizadas ao menos 54.807 audiências em todo o País durante os dias 14 e 18. Do total parcial, 20.256 terminaram em acordo (média de 37%), e o valor apurado chegou a quase R$185 milhões.

A Semana da Conciliação faz parte dos esforços do Judiciário em atingir o objetivo proposto pela Meta 2 do 2º Encontro Nacional do Judiciário, realizado em fevereiro deste ano. A meta propõe que sejam solucionados todos os processos distribuídos até 31 de dezembro de 2005 em todas as esferas da Justiça, para diminuir o número de processos acumulados e pendentes para melhorar a qualidade do atendimento judiciário.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG