Sem Dilma, Lula destaca atuação da mulher no mercado

Sem citar em nenhum momento o nome da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff - sua já declarada candidata à sucessão presidencial -, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez na tarde de hoje um discurso ressaltando a participação cada vez maior da mulher no mercado de trabalho. Ele tomou como exemplo o caso da policial Patricia, que foi homenageada nesta terça-feira em evento na comunidade do morro Dona Marta (zona sul do Rio) por ter enfrentado a violência e, atualmente, é chefe do grupo da Polícia Militar (PM) que ocupou o morro.

Agência Estado |

"Não podemos mais dizer hoje que há esta ou aquela profissão de homem. As mulheres estão mostrando sua força e vão crescer cada vez mais", disse Lula em discurso dentro da quadra da escola de samba Mocidade Unida do Santa Marta.

Lula também aproveitou como mote de seu discurso o fato de tantas autoridades estarem presentes em uma favela. "Não me lembro quanto tempo os morro (sic) do Rio veem juntos aqui um presidente, governador, prefeito e ministros. Até o Cabral (Sérgio Cabral, governador do Rio), e o Paes (Eduardo Paes, prefeito da cidade) trouxeram suas mulheres, mostrando que a história da violência nesta região está sendo mudada", afirmou. Acompanham ainda o presidente os ministros da Justiça, Tarso Genro; dos Esportes, Orlando Silva; das Cidades, Marcio Fortes; e da Saúde, José Gomes Temporão.

Pouco antes do presidente, Cabral havia ressaltado a parceria entre os três poderes. "Eu ficava até com vergonha. O presidente veio aqui 16 vezes no ano passado e o prefeito anterior não foi sequer dar bom dia a ele no aeroporto", afirmou Cabral, referindo-se ao antecessor de Paes, Cesar Maia.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG