Sem chuva e público recorde, queima de fogos em Copacabana recebe 2009

RIO DE JANEIRO - A queima de fogos na praia de Copacabana, localizada da zona sul do Rio de Janeiro (RJ), durou cerca de 20 minutos. Cariocas e turistas ganharam uma trégua da chuva e presenciaram uma bela festa dos fogos de artifício. O espetáculo, formado por 20 toneladas de fogos, iluminou toda a orla de Copacabana. Segundo números dor organizadores da festa, cerca de 2 milhões acompanharam os shows na praia.

Brunno Braga, especial para o Último Segundo |

AP
Fogos no réveillon em Copacabana duram 20 minutos

Fogos no réveillon em Copacabana duram 20 minutos

Durante a queima de fogos, as chamadas "bombas filhotes" prenderam a atenção do público. Finalizado o espetáculo pirotécnico, 2009 foi  recebido com um salva de palmas pela multidão.

O número recorde de público, segundo os organizadores, ocorre devido à concentração de cariocas e turistas em Copacabana, já que as festas de Ipanema e Aterro do Flamengo não foram realizadas neste ano.

Além da tradicional queima de fogos, o público assistiu a apresentações de músicos populares das baterias das Escolas de Samba Beija-Flor e Salgueiro. A estrutura montada pela organização do evento permitiu acompanhar os shows por toda a extensão da praia. Foram colocados seis telões e 24 torres de som.

Torre de Babel

AP
Fogos recebem 2009
Queima de fogos recebe 2009
Italianos, americanos, japoneses e turistas de outras nacionalidades fizeram da praia de Copacabana uma autêntica Torre de Babel. Luigi Policastro veio de Nápoles com amigos para passar o réveillon na cidade. Essa é a segunda vez que venho e, esse ano, resolvi trazer minha namorada e um casal de amigos, disse.

A americana Tricia Copher, que revela ser novata em viradas de ano no País, disse que escolheu o Rio de Janeiro para fugir do inverno no hemisfério norte. Resolvi sair do frio de Nova York para curtir o calor dos brasileiros. Ano que vem estarei de volta. 

A turista mineira Larissa Carvalho, que passa o réveillon no Rio pela terceira vez, elogia a segurança da festa. Nesse ano, a polícia está mais presente.

Oferendas

A tradição de depositar flores no mar em homenagem à Iemanjá, a rainha dos mares segundo o Candomblé, foi repetida nesta virada de ano. A dona de casa Sandra dos Santos saiu de Nova Iguaçu, município da Baixada Fluminense, para realizar o ritual que ela repete há 20 anos. "Ela (Iemanjá) sempre ajuda a mim e a minha família. Essa homenagem é como se fosse um agradecimento", disse Sandra.

AE
Religiosos presentes à praia de Copacabana

Religiosos presentes à praia de Copacabana para fazer oferendas


Leia mais sobre réveillon em Copacabana

    Leia tudo sobre: copacabanaréveillon em copacabana

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG