Intimidade Entre Estranhos, terceiro CD solo de Frejat, que chegou às lojas no dia 2 de setembro, firma um caminho ainda sem data para ter volta. No mesmo momento em que lança o disco, o vocalista da adormecida banda Barão Vermelho diz que não tem planos para retomar a parceria com o grupo do qual foi co-fundador, em 1981, ao lado de Cazuza.

“Está parado, vamos voltar um dia, mas ainda não é o momento. Estamos nos dedicando às atividades individuais agora.”

Ele, que desde 2001 se entregou à carreira-solo, diz ainda estar na busca de um identidade própria. “Sou um cantor e compositor de pop rock brasileiro e quero dar seqüência ao que tenho feito até agora profissionalmente. Estou em um momento de consolidar a minha personalidade, com uma sonoridade mais direta e simples, que é o que fiz neste novo trabalho”.

'Intimidade entre Estranhos' conta com parceiros como Zé Ramalho em Tua Laçada ; Zeca Baleiro em Nada Além ; e Paulo Ricardo em Controle Remoto . Há onze faixas inéditas. “Acho que o disco consegue refletir muito bem o que eu penso e sinto agora. Fiz em momentos diferentes, existem canções que compus em 2003, o que é bem interessante, pois fala de fases distintas da minha vida”. Tratando do universo urbano, do romantismo e do amor, o disco tenta mostrar-se bastante contemporâneo. “Esses temas me atraem, já que são coisas que vivemos a todo instante. Além disso, procurei a simplicidade, que é a grande arte”.

Apesar de todo o empenho no novo álbum, Frejat não parece esperançoso quanto ao número de vendas. “O disco tem bons momentos e acredito que funcione nas rádios, pois dá o recado. Mas não tenho a expectativa de que vá vender milhões. Hoje em dia, ninguém vende mais isso.” As temporadas de lançamento do CD serão sexta-feira, no Canecão (Rio), e dia 18 de outubro, no Via Funchal, em São Paulo. As informações são do Jornal da Tarde.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.