Seis ônibus são incendiados na Zona Norte do Rio

Ações violentas no Rio de Janeiro marcaram o penúltimo dia de 2009. Foram registrados um sequestro relâmpago, um desaparecimento que ainda não foi confirmado como sequestro, pois não houve pedido de resgate, quatro pessoas baleadas e seis ônibus incendiados em represália de traficantes.

iG Rio de Janeiro |

Policiais do 9º BPM (Rocha Miranda) informaram que seis ônibus foram incendiados na Avenida Automóvel Club, na Zona Norte do Rio. Segundo informações da polícia, seria uma ação praticada por moradores e ordenada por traficantes. O motivo seria uma represália à operação policial realizada na manhã desta quarta-feira no Morro da Pedreira, em Costa Barros. Não há informações sobre feridos, mas o caso teve reflexos no trânsito da Avenida Brasil. Na operação policial, dois homens foram mortos e uma metralhadora foi apreendida, sendo levada para a delegacia de Rocha Miranda.


Em Santa Cruz, na Zona Oeste, quatro pessoas foram baleadas no Largo da Bica. Uma delas, Felipe Francisco, de 21 anos, morreu na madrugada desta quarta-feira. A Polícia Militar ainda não tem informações sobre o motivo do crime. Os tiros foram disparados de dentro de um carro e as vítimas conversavam quando foram atingidas. Os feridos são Viviane Costa de Paula, Zenaide Costa Vieira e Alex Anderson Macedo. Eles foram levados para o Hospital Pedro 2º, também em Santa Cruz. O caso foi registrado na 36ª DP (Santa Cruz).


Na noite de terça-feira, Mauro Cabral, dono de um salão de beleza em Nilópolis, na Baixada Fluminense, sofreu um seqüestro relâmpago em Anchieta, subúrbio do Rio. Os criminosos abandonaram o empresário após colidirem com um micro-ônibus na Avenida Brasil. O empresário estava vendado no porta-malas do carro e foi encontrado quando policiais do 14º BPM (Bangu) chegaram ao local para averiguar o que inicialmente parecia ser um acidente de trânsito.


Outro empresário, de 38 anos, está desaparecido desde a madrugada desta quarta-feira. Dono de uma loja de rações para animais, ele foi levado por um grupo de bandidos na Estrada do Mato Alto, em Campo Grande, também na Zona Oeste, quando estava em sua caminhonete Toyota. O grupo colidiu com a traseira do veículo e o colocou em um outro automóvel, um Meriva. Ambos os carros foram abandonados na mesma estrada. Segundo a polícia, a 35ª DP (Campo Grande) está à frente do caso que, por enquanto, não é tratado como seqüestro pois não houve pedido de resgate.

    Leia tudo sobre: incêndioviolênciaônibus

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG