Seis agentes penitenciários são indiciados pela fuga de Ricardo Batman de Bangu 8

RIO DE JANEIRO ¿ Seis agentes penitenciários foram indiciados pela possível participação na fuga do ex-policial militar Ricardo Batman do presídio de segurança máxima Bangu 8, na zona oeste do Rio, no dia 27 de outubro.

Redação |

Acordo Ortográfico

Segundo a polícia, o delegado Gilberto Dias, da 34ª DP (Bangu), solicitou à Justiça as prisões preventivas dos seis agentes acusados. O titular ainda instaurou inquéirto para investigar a participação de outros dois executores do caso, além do diretor exonerado da unidade, Luiz Henrique Burgos, e outros agentes que estariam envolvidos.

O ex-policial militar Ricardo Teixeira da Cruz, conhecido como Batman, é suspeito de integrar uma milícia e ser o principal matador do grupo armado. De acordo com as investigações da polícia, o bando, denominado de Liga da Justiça, é chefiado pelo vereador Jerônimo Guimarães, o Jerominho, e seu irmão, o deputado estadual Natalino Guimarães.

Batman estava na penitenciária desde agosto deste ano, mas fugiu do presídio pela porta da frente escoltado por dois homens com uniformes do Grupo de Intervenções Táticas (GIT). O detento deixou Bangu 8 em um Palio branco para ser levado a um oftamologista no Hospital Central Penitenciário, também no Complexo de Gericinó.

Liga da Justiça

Nos últimos meses, a polícia do Rio vem concentrando suas forças para desarticular a ações da milícia Liga da Justiça. No fim do mês passado, a Polícia Federal indiciou onze integrantes do grupo armado por lavagem de dinheiro e extorsão. De acordo com o relatório da PF, os indiciados possuem patrimônios com um valor dez vezes maior do que o declarado à Receita.

Segundo investigações, os bens foram adquiridos com a renda gerada pela exploração de transporte ilegal, TV a cabo pirata, segurança clandestina e venda de gás. Entre os indiciados estão Natalino, Jerominho e o vereador recém-eleito Cristiano Girão (PMN).

De acordo com denúncias, a fuga de Batman teria custado cerca de R$ 2 milhões à milícia, que foram rateados entre os integrantes do grupo armado.

Veja também:

Leia mais sobre: Bangu 8

    Leia tudo sobre: bangu 8fugafuga de cadeiamilíciamilíciasricardo batmanrio de janeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG