SÃO PAULO (Reuters) - Um desentendimento entre militares que faziam a guarda da Granja do Torto, uma das residências oficiais do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Brasília, levou à morte de um cabo nesta quarta-feira. A informação é do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, que afirmou ainda que o presidente e seus familiares não estavam no local.

Baleado, o cabo Jefferson de Oliveira Santos chegou a ser levado para o Hospital das Forças Armadas, morrendo em seguida.

Nota divulgada pelo Gabinete de Segurança Institucional informa que será instaurado inquérito policial-militar paralelamente à investigação policial.

O comunicado não informa o motivo do incidente.

(Reportagem de Carmen Munari)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.