Segundo pichador do Cristo Redentor se entrega à polícia no Rio

A Polícia Civil do Rio informou que o segundo homem acusado de pichar o Cristo Redentor se entregou nesta sábado na Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, em São Cristóvão, na zona norte do Rio.

Agência Estado |

Ele se identificou como Edmar Batista de Carvalho, de 24 anos. Acompanhado de um advogado, ele repetiu a versão do primeiro acusado e disse que o vandalismo foi um protesto.

Há dois dias, o pintor de paredes Paulo Souza dos Santos, de 28 anos, confessou o crime ao se entregar acompanhado de um advogado e pastores evangélicos. Indiciado por crime ambiental e injúria por preconceito, ele responde ao inquérito em liberdade. A pena para o delito é de um ano de reclusão e multa.

Genilson Araújo / Agência O Globo

Parte da cabeça da estátua do Cristo Redentor pichada no Rio de Janeiro

O monumento religioso amanheceu pichado na manhã do dia 15. Na ocasião, o Cristo Redentor estava fechado por causa das chuvas e as câmeras de vigilância não funcionavam. Por conta das assinaturas idênticas, as autoridades policiais acreditam que o grupo é responsável por outros atos de vandalismo contra outras estátuas e túmulos na cidade.

Leia também:

Leia mais sobre: Cristo Redentor

    Leia tudo sobre: rio de janeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG