Tamanho do texto

MINAS GERAIS - Cerca de 300 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), quilombolas, estudantes e do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) ocuparam nesta segunda-feira a sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Belo Horizonte (MG).

Os manifestantes cobram agilidade do órgão em Minas para o assentamento de famílias acampadas.

O ato também foi é forma de protesto contra o governo federal, acusado de favorecer agronegócio em detrimento da agricultura familiar.

Leia mais sobre: MST

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.