Após um encontro reservado com o governador de Minas Gerais, Aécio Neves, o secretário-geral do PSDB, deputado federal Rodrigo de Castro (MG), comentou ontem a metáfora futebolística do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que disse não saber se dois Coutinhos, dois Tostões se saem bem no mesmo time. A declaração do presidente foi uma alusão a uma possível chapa puro-sangue do PSDB, encabeçada pelo governador de São Paulo, José Serra.

"Essa é uma opinião do presidente da República. Esse jogo só acaba em outubro. Nós até agora estamos na frente dele, esperamos permanecer na frente e vencer", disse Castro, uma dos principais aliados do governador mineiro no partido.

O deputado voltou a descartar a possibilidade de Aécio aceitar compor como vice na chapa tucana. "O PSDB ainda nem tem candidato à Presidência da República. Não podemos discutir a questão de vice sem termos ainda candidatura própria colocada", afirmou, referindo-se à resistência do governador paulista em se declarar candidato.

"O governador Aécio Neves tem dito reiteradamente para a imprensa, tem dito para os companheiros do PSDB e tem dito para nós, seus aliados, que não cogita essa hipótese nem discute essa hipótese."

Segundo Castro, a partir do momento em que o governador paulista assumir sua candidatura, "Minas estará unida em torno do seu nome" e "os aliados de Aécio Neves serão os mais entusiasmados serristas do País". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.