suposto cartel - conluio entre empresas do mesmo ramo para eliminar a concorrência - envolvendo ao menos dez fornecedores de merenda para a rede pública (municipal) de educação de São Paulo e de pelo menos outros 13 municípios do Estado." / suposto cartel - conluio entre empresas do mesmo ramo para eliminar a concorrência - envolvendo ao menos dez fornecedores de merenda para a rede pública (municipal) de educação de São Paulo e de pelo menos outros 13 municípios do Estado." /

Secretário nega ligação com suposta fraude em merenda

SÃO PAULO - O atual secretário municipal da Saúde e ex-secretário de Gestão de São Paulo, Januário Montone, disse nesta quarta-feira por meio de sua Assessoria de Imprensa que nega com veemência qualquer relação com fornecedores de merenda para o Município e que as acusações são levianas. O Ministério Público Estadual (MPE) investiga um http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/02/05/mp+investiga+suposta+fraude+na+merenda+escolar+em+sp+3856964.htmlsuposto cartel - conluio entre empresas do mesmo ramo para eliminar a concorrência - envolvendo ao menos dez fornecedores de merenda para a rede pública (municipal) de educação de São Paulo e de pelo menos outros 13 municípios do Estado.

Agência Estado |

O esquema também teria cooptado servidores de diferentes setores da administração para conseguir direcionamentos de licitações.

A Secretaria Municipal de Educação, por nota, disse desconhecer qualquer investigação. Sobre levantamento da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) - contratado pela Secretária Municipal de Gestão sobre a terceirização da merenda escolar -, a pasta informa que ele foi recusado porque não atendia ao pedido de avaliação completa do processo de terceirização".

O estudo original, prossegue o texto, apenas avaliava custos usando metodologia errada (comparava o custo da matéria-prima da merenda direta, sem considerar custos de armazenagem, transporte e funcionários de cozinha, contra o preço da merenda terceirizada). A Prefeitura pediu que o estudo fosse refeito e completado. O estudo completo foi entregue em dezembro de 2008. A pasta assumiu a gestão da merenda neste ano. Antes, a responsabilidade era da Secretaria de Gestão - que, procurada nesta quarta, não deu retorno. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Leia mais sobre: merenda escolar

    Leia tudo sobre: fraude

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG