Secretário do RS propõe Força Nacional de Saúde

Após três horas de reunião com secretários da Saúde de vários Estados, no Rio de Janeiro, o titular da pasta no Rio Grande do Sul e presidente do Conselho Nacional de Secretários da Saúde, Osmar Terra, anunciou ontem a proposta de criação de uma Força Nacional de Saúde, nos moldes da Força Nacional de Segurança, que atuaria no combate de epidemias como a de dengue, que já matou pelo menos 67 pessoas no Rio. Somente a partir de domingo ou segunda-feira, porém, começarão a chegar pediatras de outros Estados para atuar no atendimento da população fluminense.

Agência Estado |

“Mais de cem estão garantidos”, disse Terra. “Não houve qualquer receio ou vergonha de pedir ajuda. Estamos no meio de uma epidemia com crianças morrendo, aceitando qualquer ajuda”, declarou o secretário do Rio, Sérgio Côrtes.

O prefeito Cesar Maia (DEM) ironizou a medida judicial que determina o atendimento 24 horas nos postos do município. “Se as matérias dizem que faltam profissionais de saúde e até autoridades falam em contratar em outros Estados e até países, os postos vão funcionar com quem?”, escreveu. “Supondo que os postos operem funcionando 40 horas por semana, para funcionarem 24 horas por dia, 7 dias por semana, teriam que trabalhar 168 horas. Ou seja, teriam que mais que quadruplicar o número de médicos. E por que a pressão sobre a questão básica de falta de leitos não se dirige aos hospitais federais fechados?”

Na capital, foram confirmados 1.261 casos de anteontem para ontem - no total, são 37.908. São 44 mortos no município. Os hospitais de campanha das Forças Armadas tiveram mais um dia de sobrecarga. Para piorar, pacientes que procuravam o ponto de triagem da Aeronáutica foram furtados. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG