O secretário de Transportes do Distrito Federal, Alberto Fraga (DEM), afirmou hoje que o governador licenciado do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido), preso na Polícia Federal (PF), está sereno e tranquilo e confia que será beneficiado pela concessão de um habeas-corpus que seus advogados pediram ao Supremo Tribunal Federal (STF). Amigo de Arruda, Fraga relatou que o governador licenciado decidiu ir para a Superintendência da Polícia Federal, onde está preso, logo após o último ministro da Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) proferir o voto.

A Corte decretou a prisão preventiva de Arruda e outros cinco envolvidos na tentativa de suborno do jornalista Edmilson Edson dos Santos, o Sombra, para que este colaborasse em uma operação de obstrução da Justiça.

Apesar da determinação da Executiva Nacional do DEM para que seus filiados deixem imediatamente o governo do Distrito Federal, Fraga disse que ainda é secretário de Transportes. O secretário deu entrevista logo após sair do encontro que teve com Arruda, na PF, e foi alvo de protestos de manifestantes que começaram a chegar no início da noite à porta da PF.

Os manifestantes carregavam uma bandeira do Brasil e uma do PT. Apesar de estarem em pequena número - cerca de 20 pessoas -, o protesto foi barulhento. Usando megafones, eles gritavam: "Fica Arruda, fica na cadeia" e "Devolve o nosso dinheiro, ladrão."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.