Secretário de Segurança do Rio retrata-se depois de ter dito que cidade não é violenta

RIO DE JANEIRO - O secretário de Segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, divulgou nesta sexta-feira nota à imprensa retratando-se pelo fato de ter dito que o Rio não é uma cidade violenta. Beltrame lamentou ter feito a afirmação, nesta quinta-feira, ¿no ardor do debate¿ na Comissão de Segurança Pública da Câmara Federal.

Agência Brasil |


De acordo com o secretário, se não fosse o problema dos confrontos armados e das disputas territoriais por facções criminosas rivais, com o uso de fuzis, a situação do Rio seria comparável com a da maioria das metrópoles do País e do mundo.

A população civil acaba convivendo com situações críticas nessas áreas de conflito. As áreas do Rio que não sofrem com a influência danosa da guerra de facções têm problemas típicos de qualquer cidade grande, diz Beltrame na nota.

O secretário afirma ainda que, estando há dois anos e 11 meses no cargo, tem a exata dimensão dos problemas que tem que enfrentar. Ele ressaltou, no entanto, que, como gestor público, se vê no direito de defender o Rio de Janeiro de críticas exageradas.

Na nota, Beltrame também aponta como principais ações da Secretaria de Segurança Pública a repressão incessante ao tráfico armado, prisões de milicianos, plano de redução de crimes com metas, UPPs [Unidades de Polícia Pacificadora], a política de enfrentamento.

Leia mais sobre: violência

    Leia tudo sobre: rio de janeirosecretariaviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG