Secretaria nega hipótese de atirador ser skinhead

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Estado de São Paulo (SSP) descartou a hipótese de que o atirador preso hoje, após atirar nos irmãos na Vila Guilherme, zona norte de São Paulo, era um skinhead. O homem de 52 anos matou a cunhada a tiros e baleou os dois irmãos.

Agência Estado |

Segundo a Polícia Militar (PM), o crime foi premeditado, pois ele teria chamado os irmãos e a cunhada para sua casa. As vítimas foram levadas para o Pronto-Socorro (PS) de Santana. O motivo do crime ainda não foi esclarecido.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG